Crianças Brincando com Terra

Sabe-se hoje que a forma de arquitetura mais universal, mais acessível  a uma grande parte das populações, e provavelmente uma das mais antigas, pelo menos nas regiões onde as condições do meio o permitiam, foi e é aquela que utilizou e utiliza basicamente a terra, quer seja crua quer ser cozida.

Ultimamente vem se realizando uma quantidade de trabalhos sobre construção com terra, mas apesar disso a história recente vem mostrando que, aos poucos, a sociedade se distancia de sua história construtiva que, por muito tempo, empregou a terra como material de construção. Em particular, as crianças não vem sendo estimuladas a conhecer estas formas de construir.

O Brincando com Terra, é uma atividade proposta pela Oficina Casa do Alto que vem gerar reflexões relacionados ao meio ambiente, sustentabilidade e preservação do patrimônio edificado. Um trabalho voltado as crianças estimulando a cidadania ambiental e a cultura da sustentabilidade, dando um novo significado as práticas cotidianas. Assim, esta proposta, foi idealizada para que através de seu desenvolvimento se torna-se possível a conscientização, a valorização e o resgate do patrimônio imaterial, especificamente as técnicas construtivas com terra. Todas as etapas do processo são muito bem definidos para que haja percepção, compreensão e internalização do mesmo.  Isto faz com que a criança numa dinâmica de conhecimento, apropriação e valorização do patrimônio, aprenda a ler o mundo que o rodeia e descubra a realidade cultural em que está inserido. Tal  processo é muito

A galerinha festejando!!

importante no desenvolvimento das crianças, já que estas podem se transformar nos grandes gestores familiares acerca da preservação ambiental e resgate das técnicas construtivas em terra.

e dale terra!!

As crianças vivenciaram atividades que envolvem percepção sensorial, estudo sobre o solo e suas características, descobrindo uma fonte de tecnologia sustentáveis como a produção de geotintas, reboco natural, a construção de bancos de superadobe e tijolos de adobe. A atividade bioconstruir leva a curiosidade e o “exercício da curiosidade convoca a imaginação, a intuição, as emoções, capacidade de conjecturar, de comparar, na busca da perfilização do objeto u do achado de sua razão de viver”(Freire 2000). A consequência que se espera de todos esses momentos são as descobertas. São elas que mudam a personalidade das crianças, possibilitando que cresçam e vejam o mundo sob outra ótica, que não apenas aquilo que é claro e óbvio. É na descoberta que surge o sentimento de pertencimento. Mas as descobertas estão associadas ao impulso de compartilha-las. É o processo de compartilhamento que se caracteriza como apropriação. A apropriação é entendida como o momento de produção, onde a criança, repleta de novas informações, interpreta, reconstrói, se expressa livremente, e divide as suas experiências com o mundo, podendo até sugerir mudanças.

Uma resposta »

  1. Pingback: Brincando com terra « Casa do Alto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s